Tese do advogado Marcos Dessaune defende que o tempo perdido pelo consumidor na relação com maus fornecedores constitui dano relevante e deve ser indenizado

Dar o devido valor jurídico ao tempo desperdiçado pelo consumidor na reclamação de práticas abusivas, má prestação de serviço ou entrega de produto defeituoso por parte de fornecedores é o que defende o advogado, palestrante e mediador Marcos Dessaune, que lançou recentemente o livro “Desvio Produtivo do Consumidor“, pela editora Revista dos Tribunais.

Para o tempo perdido em situações como telefonar insistentemente para o Serviço de Atendimento ao Consumidor de uma empresa, contando a mesma história várias vezes, para tentar cancelar um serviço não solicitado ou uma cobrança indevida ou ficar esperando em casa, sem hora marcada, pela entrega de um produto novo ou pelo profissional que vem fazer um orçamento ou um reparo vai muito além do mero dissabor e deve ser indenizado como dano temporal pela justiça.
Nesta entrevista, concedida por e-mail à Visão Jurídica, Marcos Dessaune comenta sua tese, analisa a fragilidade da tutela do tempo no Direito do Consumidor e o descumprimento de princípios constitucionais nas relações de consumo.

Para ler a entrevista completa, clique aqui.

Fonte: Revista Visão Jurídica

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: